segunda-feira, 24 de setembro de 2007

Amor e sexo

Amor é um livro
Sexo é esporte
Sexo é escolha
Amor é sorte
Amor é pensamento, teorema
Amor é novela
Sexo é cinema
Sexo é imaginação, fantasia
Amor é prosa
Sexo é poesia
O amor nos torna patéticos
Sexo é uma selva de epiléticos
Amor é cristão
Sexo é pagão
Amor é latifúndio
Sexo é invasão
Amor é divino
Sexo é animal
Amor é bossa nova
Sexo é carnaval
Amor é para sempre
Sexo também
Sexo é do bom...
Amor é do bem...
Amor sem sexo,
É amizade
Sexo sem amor,
É vontade
Amor é um
Sexo é dois
Sexo antes,
Amor depois
Sexo vem dos outros,
E vai embora
Amor vem de nós,
E demora
Amor é cristão
Sexo é pagão
Amor é latifúndio
Sexo é invasão
Amor é divino
Sexo é animal
Amor é bossa nova
Sexo é carnaval
Amor é isso,
Sexo é aquilo
E coisa e tal...
E tal e coisa...

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Pensamentos

Em que ponto da nossa vida descobrimos qual o caminho certo para seguir?
Que sinais a vida pode nos dar? Como efetuar a leitura destes?
Passei os últimos dias refletindo sobre como venho vivendo, a distribuição de tempo, as pessoas que estão ao meu redor, o que elas me acrescentam, e qual a minha função na vida destas pessoas.
Consegui descobrir que muitas vezes sou pretenciosa e acabo valorizando minhas ações em demasia, e o pior nem percebo pequenos gestos de pessoas importantes, só quero agora descobrir como se pede desculpas sem tornar o ato mecanico e compensatório.
Venho tentando estabelecer metas a longo prazo, encaixar pessoas nos meus planos, e ampliar possibilidades, mas descobri que isso é bem mais difícil do que pensava...
Ser mulher, mãe, namorada, amiga, filha, profissional, e livre ao mesmo tempo é bem mais complexo do que imaginei. Tantas coisas me seduzem, e poucas me encantam ao ponto de permanecerem.
Neste momento, não me basta o sol, quero poder estar onde seus raios alcançam, não me basta a lua, quero ter seu poder de encanto.
Agora quero ter asas, voar livre sem vozes de adeus, quero ser brisa que chega, sem perguntas, sendo recebida só pelo bem estar que pode causar.
Quero ser invisível, e de todas as cores, uma camaleoa...Me adaptando e destacando ao meu bel prazer.
E descobrir qual o caminho a seguir, ou se este caminho existe.