quarta-feira, 16 de março de 2011

Arianas, mulheres e guerreiras

Astrologia, mitologia e uma boa dose de senso comum são os ingredientes desta postagem!
Sou ariana e adoro as definições espalhadas nos livros esotéricos e na internet, leio por curiosidade e também para massagear um pouco o égo, afinal como uma boa ariana sou vaidosa em alguns aspectos.

Minhas definições:
Arianas são obstinadas, cheias de vontades urgentes que cegam, capazes de virar noites trabalhando com afinco para alcançar o que desejam, adoram novidades e tem certa dificuldade de ficar estável com o que já está acomodado. Incapazes de esperar não são frequentadoras assíduas de salões de cabeleireiro, só se encontrarem um sem fila de espera e com profissionais capazes de atender suas mudanças tão constantes, na verdade são tão apressadas que acabam por aprender cedo a serem independentes.
Como não precisam de muito, basta que a vida seja uma constante turbulência que tudo estará tranquilo, a frase parece caótica, mas é bem assim... quanto mais imprevistos e desafios mais uma boa ariana vai ficar "ligada", mas nada de exageros, o encanto some tão rápido como aparece, assim num estalo. Muito trabalho não deve ser confudido com algo quase instranponível, se demorar muito pode esquecer, que a ariana também esquecerá!
São ótimas amigas, não vão pegar no pé, e são dispostas, basta chamar pra algo divertido que lá estarão como se nada houvesse acontecido, elas nem vão lembrar dos meses desaparecida sem nem dar um telefonema. Caso o assunto seja sério, é só chamar também, são ótimas pra arregaçar as mangas e ajudar no que for necessário, além de conseguirem rir até das piores situações.
É prudente não pedir sinceridade, como a maioria das arianas tem a certeza de sempre terem razão elas não vão se incomodar em falar verdades ácidas e deixar o circo pegar fogo! Nunca irrite uma ariana afirmando que ela não tem razão, isso é quase pedir para começar uma discussão!!!É mais fácil pedir com jeitinho, arianas são generosas, adoram ajudar e se não forem contrariadas são excelentes companheiras!
Como ariana posso confirmar esta história de se envolver em vários projetos paralelos e sem o menor pudor abandoná-los pois o tempo já foi ocupado por outra atividade recém descoberta.
Já vivi grandes paixões, pintura em tela, tecido, bordados, costura, leitura, música, dança, culinária, artesanatos em geral, pessoas e depois de algum tempo a monotonia acaba por despertar o interesse para outros horizontes.
E a definição que merece atenção, arianas xingam, fazem cara feia, falam o que pensam, mas só guardarão rancor se forem muito mas muito ofendidas, o normal é fazer uma certa pirraça, dar um pouco de trabalho e tocar a vida para frente sem maiores problemas, e com certa displicência agir como se nada houvesse acontecido.

Definição astrológica das características arianas:

"Liderança, iniciativa, coragem, franqueza (as vezes inoportuna), individualidade, energia vital, rapidez, lidam de forma distanciada de suas emoções, desafios, disposição para começar coisas novas, reações intensas e apaixonadas, lutas, amor à vida, dificuldade em observar pela necessidade constante de ação, dificuldade em entender as reações dos outros, a relação amorosa costuma ser apaixonada, sensual, liberada, impaciência, pioneirismo, ingenuidade, agressividade, luta para manter territórios, autêntico, firme decisão,lançam-se aos perigos com a certeza da vitória. Muitas vezes não concluem os desafios.
As mulheres podem abrir mão de características sociais consideradas femininas para atingirem outros objetivos, sabem viver sozinhos, gostam de estar com os amigos, sua equipe de trabalho, preferem agir sozinhos em seus afazeres. As mães arianas estimulam a independência de suas filhas. Às vezes as atitudes de mulheres arianas assustam os homens. São diretas, francas e não fazem jogos de sedução."
fonte:
http://www.misteriosantigos.com/mitos.htm

Definição mitológica:
"O mito mais significativo é o de Jasão e os Argonautas, que conhecemos, meio de tabela, através da história de Medéia e sua paixão doentia por Jasão.

O rei Éson, pai de Jasão, foi assassinado pelo irmão, Pélias, que usurpou seu trono e exilou Jasão, na esperança que ele morresse e não reclamasse o trono. Jasão foi criado, então, pelo Centauro Quíron (relacionado ao mito de Sagitário), até os vinte anos, quando reclamou o trono. Seu tio Pélias prometeu que daria o trono se ele conquistasse o Velocino de Ouro (que pertencia ao santuário de… Ares!!!), o que seria quase impossível.
Jasão saiu, então, em busca da pele do carneiro que falava, pensava e voava com seus pêlos de ouro, acompanhado de guerreiros como Cástor e Pólux (mito de Gêmeos), Hércules, Orfeu e o rei Teseu, num navio chamado de… Argo (daí, Argonautas). Recebeu do rei Éeto missões a serem cumpridas para que ficasse com o Velocino, e foi ajudado por Medéia, feiticeira e filha do rei, para conquistar a pele de carneiro e recuperar o seu trono.
Em honra ao feito de Jasão, o carneiro da lã de ouro foi transformado na constelação de Áries."
Fonte:
http://deolhonalua.wordpress.com/2009/04/24/omitodearies/


Mas como isto tudo é um emaranhado de crendices, arrisquem-se e conheçam bem as pessoas, nada de receitas fechadas, basta bom senso e um pouco de ousadia que a vida fica na medida!

terça-feira, 15 de março de 2011

Quero ser protagonista de romance brasileiro

Depois de fazer 30 anos comecei a pensar em como minha história é escrita, quem são os personagens principais e como cada um se posiciona diante do desenrolar da trama.
Sempre escrevi em caderninhos, agendas e diários, alguns foram guardados em segredo durante anos, e agora eles guardam um passado que pode ser escancarado, nada é tão comprometedor como minha mente.
Nas últimas semanas arrumei algumas caixas, eram tantos livros empoeirados que não cabiam mais no meu lar, guardados em armários, porão e cantinhos que os olhos não alcançam... Separar-me deles foi tão fácil que me assustei, eles já foram tão importantes e agora resumiam-se a papel  para ser reciclado, e no meio de tudo isto foram memórias e confidências.
Quem sempre sobrevive é a protagonista da história, eu! Parece arrogante, mas é a mais pura verdade, pessoas passam por nossas vidas, algumas deixam marcas profundas, outras requerem fotografias para serem lembradas, nada é eterno, chega uma hora que a história termina.
Planejei muitas coisas, arrisquei quando senti vontade, parti quando necessário e não guardo arrependimentos, todos os passos me trouxeram para o ponto no qual me encontro...
É hora da protagonista recriar seu cenário, plantar flores na janela, trocar as cortinas e banhar-se em águas perfumadas. Prevejo mudanças, projeto, caminho pra que elas se concretizem, decisões que dependem da minha coragem, da capacidade de refazer-se, quebrar no meio, olhar para dentro e colar novamente.
Quero ser a morena que passeia na rua calma, banhada pela luz da lua, de olhos fortes e cabelos rebeldes, de caminhada cadenciada, e coração disparado pela simples alegria de existir naquele momento.
Mudei meus planos, nada de esperar o que não depende de mim!
Minha vida começa a ganhar novos traços, e quem escreve o desenrolar sou eu, cabe ao destino me dar fatos, encontros e desencontros para apimentar o enredo, em breve a fênix reaparece e depois de queimar no fogo, ressurgir das cinzas será impossível contentar-se com pouco.
Dsipenso planos, incertezas e segredos, quero carne, sangue e suor! Gosto de manga madura, cheiro de manjericão fresco, vestido florido e balanço do vento, olhos brilhantes, mãos macias, trilha sonora impecável e borracha na mão para apagar os trechos que não cabem mais na vida desta protagonista.

domingo, 13 de março de 2011

Lua cheia maravilhosa nos próximos dias

Olhem para o céu, observem como a lua está linda estes dias! Na verdade mais linda do que habitualmente...
No dia 19 ela estará com visibilidade ampliada e de certa forma maior, já que se aproximará mais da Terra.
Para quem assim como eu quase uiva quando olha para este misterioso satélite vale preparar o banquinho e tomar um bom banho de lua. Pretendo reservar vinho, máquina fotográfica, insensos e música pra viajar com a paisagem.
Segue link do site que me possibilitou descobrir mais sobre o fenômeno:
http://shakyamuni.net.br/2011/03/11/o-mundo-vera-a-maior-lua-cheia-dos-ultimos-20-anos-supermoons/

Lembrando que 21 de março também é solstício de primavera e outono conforme o hemisfério. É a entrada de áries no ano zodiacal, ou seja começa tudo novamente, e meu aniversário! Muitas alegrias, e com lua cheia esplendorosa, ai ai...Vou ser obrigada a comemorar, aproveitem e celebrem tbm, estão todos convidados a compartilhar as energias do Universo!
Bjs

quarta-feira, 9 de março de 2011

Dica de Teatro

Teatro: ANA-ME


Livremente inspirado no conto AMOR de Clarice Lispector, Ana-me aborda questões da vida cotidiana de forma bem humorada e poética. Ana é uma dona de casa que se encaixa perfeitamente em sua vida até que um cego mascando chiclete desperta nela um universo repleto de vida, perversidade, erotismo. Porém, ela precisa voltar para casa e preparar o jantar.

Teatro Cacilda Becker. De 04/03 a 10/04. Sextas e Sábados às 21h e Domingos às 19h. Ingressos a R$ 10,00 Duração: 55 minutos Classificação: 12 anos


fonte:
http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/dec/programacao_cultural/index.php?p=8562

segunda-feira, 7 de março de 2011

Coisificação

Assisti neste fim de semana o filme, "Bruna Surfistinha" e sai da sala de cinema com estômago embrulhado, primeiro por causa das cenas fortes com doses acentuadas de sexo e drogas, segundo por causa da reação da platéia, apesar das cenas fortes era possível escutar risos, e pasmem muitos risos...
Gostaria de imaginar qual parte era engraçada...
Primeiro uma menina oprimida por um padrão de beleza que reduz as mocinhas que não se enquadram ao patamar de coisas obsoletas.
Segundo a fantasia de vida fácil através do comércio sexual, e a venda da imagem como forma de se afirmar socialmente.
Terceiro a fuga através das drogas para sobreviver a realidade.
Quarto a violência contra a mulher coisificada como um depósito de esperma, sujeita a violência física e moral.
Quinta a mercantilização humana em si, seja da mulher ou do contato entre as partes.
Sexta, as cenas de exaustão física após inúmeros "programas".
Sétimo, ver um ser humano transfigurar-se, abdicar dos sentimentos para representar algo que mais se assemelha a uma máquina.
E depois de pensar em tudo isto... ainda não consigo achar graça!
Convivemos com a violência no cotidiano e todos reclamam, mas qual a parcela de contribuição de cada um? Achar normal ver alguém ser violentado mesmo que na tela de cinema, também não é uma forma de perpetuar esta violência?
Não tenho ilusões de mudar o mundo, mas não consigo me calar, me resta espressar a raiva e inquietação.
Escrever sobre o assunto, discutir, falar e fazer a minha parte pra não compactuar com esta sujeira.
Antigamente as mulheres se casavam com homens escolhidos por seus pais, eram efetuados contratos nos quais o "pacote" do matrimônio envolvia coligações familiares e manutenção de poder, paralelamente outras mulheres eram "usadas" para satisfação sexual nas senzalas e cozinhas.
Séculos se passaram, mas a situação permanece mascarada com novas nomenclaturas, o que muda é a exposição e a inserção cada vez mais precoce das meninas no "mercado de coisificação feminina'.
Bailes entoam letras cada vez mais grotescas, hinos do desrespeito a relação humana, e a função feminina nas relações permanece subalterna e distanciada.
Predominam imagens, figuras projetadas de belezas desumanas, padrões rigidos de beleza que oprimem várias gerações e constroem um coletivo infeliz e descontente com a auto-imagem.
E todos se calam, a normalidade permite que se consolidem atos violentos e todos comunguem de idéias que a maioria nem imagina que existam, comportamentos controlados por um sistema machista e desumano.
Depois de todo este desabafo, desejo sinseramente que a leitura deste possa fazer alguém refletir mesmo que por instantes sobre a atuação de cada indivíduo no nosso planeta, e na manutenção de comportamentos tão nocivos.

domingo, 6 de março de 2011

O que é, verdadeiramente, ser chique!!!

"Nunca o termo "chique" foi tão usado para qualificar pessoas como nos dias de hoje.



A verdade é que ninguém é chique por decreto. E algumas boas coisas da vida, infelizmente, não estão à venda.


Elegância é uma delas.


Assim, para ser chique é preciso muito mais que um guarda-roupa ou closet recheado de grifes famosas e importadas.


Muito mais que um belo carro Italiano.


O que faz uma pessoa chique, não é o que essa pessoa tem, mas a forma como ela se comporta perante a vida.


Chique mesmo é quem fala baixo.


Quem não procura chamar atenção com suas risadas muito altas, nem por seus imensos decotes e nem precisa contar


vantagens, mesmo quando estas são verdadeiras.


Chique é atrair, mesmo sem querer, todos os olhares, porque se tem brilho próprio.


Chique mesmo é ser discreto, não fazer perguntas ou insinuações


inoportunas, nem procurar saber o que não é da sua conta.


É evitar se deixar levar pela mania nacional de jogar lixo na rua.


Chique mesmo é dar bom dia ao porteiro do seu prédio e às pessoas que estão no elevador.


É lembrar-se do aniversário dos amigos.


Chique mesmo é não se exceder jamais!


Nem na bebida, nem na comida, nem na maneira de se vestir.


Chique mesmo é olhar nos olhos do seu interlocutor.


É "desligar o radar", o telefone, quando estiver sentado à mesa do


restaurante, prestar verdadeira atenção a sua companhia.


Chique mesmo é honrar a sua palavra, ser grato a quem o ajuda, correto com quem você se relaciona e honesto nos seus negócios.


Chique mesmo é não fazer a menor questão de aparecer, ainda que você seja o homenageado da noite!


Chique do chique é não se iludir com "trocentas" plásticas do físico... quando se pretende corrigir o caráter:


Não há plástica que salve grosseria, incompetência, mentira, fraude, agressão, intolerância, ateísmo... falsidade.


Mas, para ser chique, chique mesmo, você tem, antes de tudo, de se lembrar sempre de o quão breve é a vida


e de que, ao final e ao cabo, vamos todos terminar da mesma maneira, mortos sem levar nada material deste mundo.


Portanto, não gaste sua energia com o que não tem valor, não desperdice as pessoas interessantes com quem se encontrar


e não aceite, em hipótese alguma, fazer qualquer coisa que não lhe faça bem, que não seja correta.


Lembre-se: o diabo parece chique, mas o inferno não tem qualquer glamour!


Porque, no final das contas, chique mesmo é Crer em Deus!


Investir em conhecimento pode nos tornar sábios... mas, Amor e Fé nos tornam humanos!"

Glória Kalil - Professora de Etiquetas

O texto não é meu, porém compartilho as idéias e achei interessante divulgar!
Bjs
Shirlei

Minuscule Animation Series - A good Education